The Same Old Story

li esta história, já conheço o seu final. Já vi todas as cenas até agora, não vale a pena continuar a virar as páginas. Deixar de virá-las parece-me o mais acertado, assim poderia imaginar o meu próprio final feliz e era escusado sofrer novamente com um final que não me agrada definitivamente.
Estou farta destes romances sádicos, será que as personagens principais se divertem mesmo com isto? Um ' isto ' que nem chega a ser um romance, é apenas mais um livro cheio de mentiras no qual as personagens decidem brincar umas com as outras.


Não é justo para esta borboleta que a apanhes, brinques com ela e que depois a queiras soltar como se nada tivesse acontecido, como se nunca a tivesses apanhado. Deste-lhe vida, quem te disse que isso te dá o direito de a tirar agora? Para além disso, as asas da borboleta estão partidas e tu sabes bem que asas partidas não voam.
Mas tudo o que ela quer é voar para longe, ficar contigo já não lhe parece bem. Então decides que a borboleta não te vai fazer perder mais o teu tão precioso tempo. Vê-la usar o seu último fôlego para pedir ajuda. Por favor, alguém que me dê a mão e que me ensine a voar de novo. Por favor, alguém que me venha salvar. Ninguém aparece. A pobre borboleta jaz no chão por debaixo daquele tronco de onde tu a empurraste.

1 comentários:

Estrelinha*

Uma borboleta. Tão perfeitoo +.+

Mas trata-se exactamente disso, de nos arrancarem as asas, uma a uma, ignorando o sofrimento.


Adoro-te *.*

Enviar um comentário

Return top