Não vale a pena remexer no passado

Ao longo destes últimos meses tens-me perguntado muito Como é que nós fomos acabar assim?. Já não é a primeira nem a segunda vez que te explico. Eu tento fazer-te sentir melhor e dizer que a culpa não foi tua, que se não tivesses sido tu, provavelmente outra coisa nos teria separado. É difícil fazer-te acreditar em algo que nem eu própria acredito, mas a intenção é boa.
Tu próprio sabes a resposta à tua pergunta. Sabes que tudo começou quando as tuas dúvidas em relação ao que sentias por mim surgiram. Tantas vezes tentei agarrar-te e fazer-te perceber que aquilo que estavas a fazer era errado, que me amavas e que mais tarde te irias arrepender da tua decisão. Já tinhas as tuas prioridades estabelecidas, não me deste ouvidos, só agora vens confirmar que fui sempre eu quem teve razão.
Mas é tarde demais. Como tu próprio disseste, sabes que as tuas doces palavras já não me afectam. Mas há qualquer coisa dentro da tua cabeça, dentro do teu coração que te faz continuar a humilhares-te desta maneira. Tal como havia algo em mim que não conseguia simplesmente deixar-te para trás.
Todas as oportunidades que te dei para fazeres o que estava certo, desperdiçaste-as todas. Cheguei a um ponto em que não conseguia mais continuar a sofrer com as nossas tentativas. Por muito que me custasse na altura, tive que seguir em frente. E consegui, tal como tu um dia também irás conseguir.
Disseste que já não tens nada a perder, que a única coisa que te resta é acreditar no tal destino de que uma vez falámos. Nunca te falei em destino nenhum. Falei-te em verdadeiro amor, é nele que acredito. Porém, não creio que seja isso que existe entre nós. Foi apenas o meu primeiro amor a sério, e as únicas coisas que restam dele dentro de mim são as recordações, boas e más.
Um dia, vamos encontrar-nos na rua e ficar a olhar um para o outro sem saber o que dizer ou o que fazer. Agora, precisamos de deixar este assunto morrer. Os meus olhos secaram, as lágrimas para ti acabaram. Podes dizer tudo o que quiseres, já nada me importa. Quero encerrar este assunto de uma vez por todas. Prometo a mim mesma que nunca mais voltarei a escrever sobre ti. Já não me dizes nada.

2 comentários:

DC

Quem é vivo sempre aparece !
Gostei do texto : )

Beijinhos da lua *

Estrelinha*

Ahh! Já tinha saudades da tua escrita, espero é que o motivo porque escreveste não seja mesmo aquele. Embora pareça que sim :S

Enviar um comentário

Return top