Be the one

E ali estava ele, encostado à porta de entrada do supermercado. Era tudo o que eu tinha imaginado e ainda mais.
Nunca tinha visto olhos tão bonitos quanto aqueles, eram como que de um azul acinzentado que dava até vontade de mergulhar neles. Nunca tinha visto um cabelo loiro tão bonito quanto aquele, até porque normalmente os loiros não me interessavam muito. Tinha preferido sempre morenos. Nunca uma barba por fazer de dois ou três dias me tinha deixado tão fascinada, apesar de já ter estado antes com outros homens assim.
Não sei o que se passava comigo, mas era realmente interessante a maneira como aquela pessoa me deixava tão excitada. Por mais homens com quem eu já tivesse estado, nunca nenhum me tinha deixado assim.
Talvez aquele não fosse um homem qualquer. Aquele não era um homem qualquer. Era o meu homem, o meu futuro homem. E o mais fantástico é que o melhor nele não era o aspecto físico. As pessoas bonitas a que estava habituada a ver, não tinham nada no seu interior. E por vezes, as menos atraentes exteriormente possuíam um coração bem maior. Mas ele era diferente.
Cheguei a pensar que aquilo era tudo fruto da minha imaginação muito fértil. Tal homem não podia existir, não podia ser real. Belisquei-me, uma e outra vez... Ali continuava eu, a olhar para aquele pedaço de carne que era uma verdadeira tentação.
Era o primeiro 'pacote completo' que conhecia e estava receosa em relação à aproximação. Ele já me conhecia tão bem, e eu a ele. Agarrando-me à ideia de que o meu aspecto físico não o iria desiludir, avancei. Estávamos apenas a uns sete metros de distância, mas os segundos que demorei a chegar perto dele pareceram infinitos. O meu coração batia tão rapidamente que parecia querer saltar-me do peito, pelo meu cérebro corriam milhões de imagens e abordagens possíveis.
Creio que não consegui fazer passar a imagem da minha calma. Cheguei ao pé dele, e espetei-lhe um beijo na boca. Nunca na minha vida, esperara fazer aquilo a um corpo que desconhecia. Sim, só corpo. Não sei porque o fizera, nada nas conversas que tivemos me indicara que o devesse mesmo ter feito, mas fiz. Olhei depois para ele embaraçada e a reacção que vi nos seus lindos olhos, não era de todo a que esperava.
Resolvi acabar com aquela confusão e à espera de ter a confirmação, perguntei bem baixo ao seu ouvido "Que estás aqui a fazer?".
- Estou à espera...
- Muito bem, podes parar de esperar. Eu estou aqui!
- Não...
- Então? - não conseguia compreender o porquê de tal reacção. Quando o beijei esperava que ele tivesse retribuído ou que tivesse dito alguma coisa contra. Em vez disso, a reacção dele foi de total indiferença, completamente nula.
- Estou à espera de outra pessoa.

1 comentários:

Estrelinha*

Isso é real? .. tá tão lindo *.*

Enviar um comentário

Return top